Buscar

ACEITE O INEVITÁVEL



A fim de seguir em frente convém cortar alguns cordões etéreos que nos prendem ao passado, aceitando o inevitável: é preciso deixar morrer em nós o que de fato precisa morrer.


Podemos viver o que temos no quadro atual, sem colocar energia naquele antigo pensamento que insiste em povoar a mente: “e se?”. Não cabe ficar nos martirizando em como “poderia ter sido” - foi como tinha que ser.


Você é o Mestre aí. Não somos vítimas da vida, nem de ninguém. Sabe quem realmente somos? Incríveis cocriadores e regentes de nossas próprias histórias... e nas curvas que a existência oferece, a redenção habita o lugar chamado Momento Presente, o tal “aqui e agora”, visto que só neste instante temos o arbítrio para exercer Melhores Escolhas, a alçada de comando do nosso destino, visando ser diferente, manifestando nosso Poder Pessoal a ponto de que o caminho seja mais prazeroso, alegre, amoroso e saudável.


Mesmo assim, nem tudo pode ser realizado. Às vezes, precisamos matar quem ou o quê “ainda” está vivo dentro de nós. Portanto, expresse a sua dor, mas a deixe ir embora. Incrível como morremos mil vezes na mesma vida. Haja energia da Fênix, será quantas vidas a minha tem?


A realidade dói menos aos que as aceitam de bom grado. No entanto, não há equívocos, apenas lições a serem aprendidas. Aos poucos vamos desenvolvendo sabedoria e automestria. Também nestas linhas concerne relembrar que a única cruz que vale a pena carregar É A NOSSA. Em direção a recomeços é sensato focar em organização, qualidade e racionalidade. Finais de ciclos sombrios clareiam estradas a um renascimento e novas oportunidades. Honre, agradeça e não se esqueça: São infinitas as possibilidades!


Com amor,


Sensei Aline Keny


Brasília, 15 de dezembro de 2021.