Buscar

COMO DEFINIR LIMITES SAUDÁVEIS



Limites não são sobre outras pessoas, são sobre você. Eles criam uma estrutura e ordem para que os seus níveis de energia e emoções sejam protegidos.


Limites são colocados em prática para que você não tenha que se comprometer, e não precise se encontrar em situações nas quais você não quer estar.


Quando você estabelece limites saudáveis, se torna muito mais fácil permanecer em sua verdade, e da mesma forma ensina as pessoas como tratá-lo. Quando não coloca limites as pessoas abusam e provavelmente o tratam como um capacho. Isso resulta em se sentir drenado e aproveitado, bem como pode levar a ansiedades sociais.

Criar limites saudáveis é importante em todas as áreas de sua vida – no local de trabalho, com seus amigos, com sua família, com seus filhos e com seu parceiro ou parceira.

Limites são ‘fronteiras’ que você impõe e há consequências se forem violadas. Essas consequências podem variar dependendo de qual limite foi ultrapassado, mas, na maioria das vezes, quando você estabelece limites firmes e amorosos, a maioria das pessoas os respeitará.

SE VOCÊ QUER CRIAR LIMITES SAUDÁVEIS, AQUI ESTÁ COMO COMEÇAR:


  • Passo 1: Vá até os pontos problemáticos.

Pense em áreas da sua vida em que você está se sentindo aproveitado ou drenado. Pense onde está se comprometendo demais, ou onde você está constantemente se sentindo decepcionado ou insatisfeito. Percorra sua vida familiar, relacionamentos, vida profissional e assim por diante, e escreva alguns dos seus principais pontos problemáticos.


  • Passo 2: Crie o limite.

Passe por esses pontos, um por um, e veja o que você pode fazer para criar mais ordem e estrutura para si mesmo. O que você pode fazer para proteger seu campo energético nessas situações?

Para começar, aqui estão alguns exemplos de limites que você pode colocar em prática:

Limites energéticos: Coloque um escudo energético à sua volta. Visualize-o em sua aura, ou use em você um cristal protetor, estas são ótimas maneiras de estabelecer limites que protejam sua energia da negatividade e das emoções de outras pessoas. Para que os limites energéticos sejam eficazes, eles precisam ser praticados com constância, ou sempre que você puder ou precisar.

Diga ‘Não’: Quando está seguro e conhece seus próprios limites pessoais é mais fácil dizer ‘não’ às pessoas quando elas pedem para você fazer algo que ultrapasse algum de seus limites.

Trabalhe limites de vida: Não misturar sua vida profissional e sua vida pessoal é um limite saudável a se criar. Por exemplo: se seus amigos te ligam durante seu expediente de trabalho e isso faz com que você se sinta desconfortável (ou mesmo se isso irá lhe causar problemas), diga claramente que conversará com eles após a sua saída do trabalho.

Limites com as crianças: Criar limites com as crianças é igualmente importante e permite que você crie algum tempo para si mesmo. Um limite simples como dizer a seus filhos para não interrompê-lo quando você está ao telefone, ou para bater à porta antes de entrar, são pequenas maneiras de estabelecer limites saudáveis. Do mesmo modo, isso lhe ajudará a não permitir que seus filhos administrem sua vida.


Limites de relacionamento: Criar limites em seus relacionamentos é fundamental. Limites podem incluir coisas como monogamia, ou simplesmente que você precisa de tempo livre todas as sextas-feiras à noite. Colocar limites em seus relacionamentos é uma ótima maneira de garantir que você não “se perca de si mesmo” ou se sinta sufocado pelas outras pessoas.


  • Passo 3: Siga em frente com as consequências.

A parte mais difícil em estabelecer limites é acompanhar suas consequências.


Se as pessoas continuarem a violar seus limites ou a não respeitá-los, talvez seja necessário removê-las de sua vida, ou definir as consequências apropriadas. No entanto, em muitas vezes, essas consequências só podem ser claramente expressadas através ações concretas.


Por exemplo: Se disser claramente ao seu parceiro que você não deseja participar de determinado evento, e ele colocar seu nome na lista de convidados à sua revelia, você poderá permanecer fiel a sua fronteira, simplesmente o ignorando e não indo ao evento.


Se o seu chefe continuar a te pressionar para a entrega de um trabalho antes do prazo estabelecido, ou se ele for invasivo lhe perguntando coisas sobre a sua vida pessoal, você poderá levar suas queixas ao Recursos Humanos da empresa, ou à alçada mais alta de gerenciamento.


A consequência dependerá, é claro, do que realmente aconteceu, mas agir sobre o fato é uma ótima maneira de afirmar seus limites.


  • Passo 4: Permaneça flexível.

Embora ter limites firmes seja importante, também é significativo permanecer flexível e aberto às novas ideias e possíveis soluções.


Criar muitos limites em sua vida pode levá-lo a se sentir encaixotado ou estagnado, por isso tente ter alguma fluidez e abra espaço para respirar. Você será o melhor juiz quanto aos limites necessários. Inclusive, certas pessoas precisarão de mais limites do que outras.


À medida que se exercita e fica mais afinado com a definição de limites em sua vida, logo descobrirá o que é adequado para a pessoa única que é você. Em última análise, criar e estabelecer limites saudáveis é aprender a amar a si mesmo (((autoamor))). Quando você realmente se ama e se respeita, os limites que precisa criar surgem naturalmente e se torna quase impossível comprometer a si mesmo e a sua energia.


~ Tanaaz  

 

Fonte: foreverconscious.com

Tradução por Sintonia Kuan Yin Terapias

Imagem via Wix