Buscar

ESCOLHAS PARA 2022


Neste caminhar formado por inúmeras bifurcações tenho aprendido a fazer melhores escolhas, a me amar e respeitar de verdade, incluindo respeitar minhas limitações. Entre um extremo e outro, hoje, escolho de forma amorosa e consciente o Caminho do Meio, o equilíbrio, o exercício da paciência, a vivência do amor em essência (de forma prática, em cada detalhe do cotidiano, com cada pessoa que cruza meu caminho).


Hoje escolho a paz, a calmaria, o que me trará o mínimo de segurança para que eu possa acessar curas mais profundas em meu Ser.


Escolho a liberdade de ser quem sou, honrando e me amando exatamente como sou, afinal, somos um pacote completo recheado com qualidades e "defeitos".


Hoje escolho e deixo permanecer em meu mundo as relações que prezam pelo respeito mútuo; pela tentativa de equilíbrio entre dar e receber; pelo cuidado com o pensar, sentir e agir; pelo compromisso com a verdade e a real lealdade.


Escolho exercitar a conexão e a flexibilidade entre o racional e o emocional, pois são "opostos" complementares e preciso de ambas as forças.


Escolho abrir espaço para um novo ciclo permeado por novas lições e infinitas possibilidades.


Escolho aprender sobre mim mesma, sobre o universo do outro, e sobre todos os assuntos que fazem meu coração vibrar.


Escolho nunca parar, sabendo que posso e tenho o direito de me permitir pausas para reconexão com minha essência.


Escolho honrar e respeitar meu Ego (que é precioso e me serve o tempo todo).


Escolho evitar conflitos; seguir cada vez mais livre de preconceitos; me responsabilizar pela parte que me cabe quanto aos meus atos e também quanto à construção da Nova Terra.


Escolho ser feliz, mesmo entre trancos e barrancos, me abrindo às vibrações de prosperidade, amor e abundância.


Escolho não julgar e me afastar dos juízes de plantão - alguns com sentenças já transitadas em julgado.


Escolho cantar, mantrar e decretar para elevar minha vibração energética.


Escolho fazer perguntas ao Criador e estar disponível às respostas, mesmo que não me agradem muito.


Escolho pensar, acolher, sentir, caminhar, servir e resplandecer minha luz.


Em minhas relações, escolho estabelecer limites firmes, porém amorosos e saudáveis.


Escolho o caminho do bem e do exercício do perdão e do autoperdão.


Eu escolho agradecer e honrar tudo o que foi, exatamente como foi.


Escolho continuar em busca da realização dos sonhos mais belos (sonhos de minh'alma e da matéria), que dão sentido ao correr das horas e fazem a vida valer a pena.


Com amor,


Aline Keny