Buscar

EWA - A DEUSA SELVAGEM - A coragem e a beleza da caçadora das matas virgens


SINTONIA DO MOMENTO


O décimo primeiro arcano enumerado do Taro dos Orixás é Ewá, que está relacionado à carta "A Força" do Tarô tradicional e nos mostra a vontade superior que domina o mundo material e a força interior que é capaz de vencer qualquer obstáculo.

Ela representa o poder mental que atua sobre as forças físicas e sua conotação espiritual está na percepção da fonte inesgotável de energia e da fortaleza que reside em cada um de nós. Sinaliza sucesso se houver dedicação sincera e promete o reconhecimento após um longo período de esforços empreendidos em algum objetivo.

Percebemos que essa carta sempre inclinará para que nos lembremos de nossa parte animal/irracional, que pode e deve ser controlada para não sofrermos. Não devemos "matar" nossos instintos ou reprimir nossos desejos primitivos, mas sim ter consciência deles para elaborá-los com maior clareza interior.

Conscientiza-nos sobre a necessidade de transformar o poder do desejo ardente em uma vontade sincera, ou seja, transcender o instinto e elevá-lo.

Ewá traz a certeza de que temos resistência para permanecer seguros diante de um obstáculo e condições de cumprir uma tarefa até sua conclusão.

Podemos também enxergar nessa figura a paixão, o entusiasmo e o prazer de viver ou até mesmo o fortalecimento do Eu Superior que amplia a consciência para enfrentar as adversidades (internas ou externas) da vida.

Negativamente, pode ser um aviso de inflexibilidade, disputa, guerra, crueldade, dureza, ciúme, violência, desejos incontroláveis, teimosia, alguém que tenta de todas as maneiras lutar contra determinada situação ou desejo interno, reprimindo-o de alguma forma. Os sentimentos correm o risco de ser expressos de forma primitiva e passional, englobando a possessividade e o egoísmo.

É importante lembrar que devemos compreender esse arcano como uma afirmação prazerosa da vida, caso contrário, em vez de usarmos essa força positivamente, a qualquer momento podemos ser engolidos pela boca do nosso próprio leão interior.

Significados gerais: Força interior, vitalidade, energia criativa, sexualidade, sentimentos primitivos, desejos, coragem, engajamento, resistência, permanência, determinação, necessidade de transformar o profano em sagrado, impulso, entusiasmo, reconhecimento de esforços empenhados, ânimo, equilíbrio da energia mental, domínio sobre si e sobre os instintos, necessidade de cumprir um objetivo até o fim.

Esse arcano deixa claro que não podemos esconder a nossa natureza instintiva e que precisamos enfrentar abertamente nosso Eu interior. Com isso conseguimos poder, equilíbrio e energia para alcançar o sucesso. Revela o poder pessoal e o magnetismo para controlar a questão. Mesmo que as coisas estejam emperradas, esse arcano mostra a força de vontade para se conseguir realizar um desejo.

A carta indica a capacidade, a possibilidade de se manter as coisas, mesmo as mais difíceis, sob controle. Ela ensina que todas as conquistas são obtidas por meio do esforço e da perseverança.

Quando Ewá aparece no jogo, deixa claro que temos o poder de vencer obstáculos pessoais, revigorar nosso espírito, controlar nossa vida material e nossas emoções. É a transformação dos nossos medos em força.

Fonte: Tarô dos Orixás – André Montovanni